jusbrasil.com.br
12 de Maio de 2021

A flexibilização das relações trabalhista.

lei 13.352/2016 na visão do empregador.

No decorrer dos anos as relações trabalhistas passaram por alterações. Com a atual crise ,que se manifestou no Brasil ,diversas funções surgiram e outras sofreram modificações ,de modo que a recente situação brasileira desencadeou o desemprego e forçou o empregado e o empregador a adequar-se a nova realidade.

Um exemplo dessa flexibilização, está presente na lei 13.352/2016 a denominada"lei salão parceiro".

A lei 13.352/2016 modificou a lei 12.592/2012 e regulamentou o contrato de parceria entre empregadores que exercem a atividade econômica do salão de beleza e os profissionais que exercem as atividade na área da beleza (estética ,Cabeleireiro ,Barbeiro ,Manicure ,Depilador e Maquiador) .

A lei de parceria foi de grande importância para o salão de beleza , pois permitiu a esse setor ter uma diminuição expressiva referente a responsabilidade trabalhista ,assim, com a adesão opcional dessa lei, passará a vigorar uma relação de parceria entre as partes de maneira que o empregador estará desincumbido do pagamento dos direitos inerentes a CLT , como por exemplo as férias.

“Art. 1º-A Os salões de beleza poderão celebrar contratos de parceria, por escrito, nos termos definidos nesta Lei, com os profissionais que desempenham as atividades de Cabeleireiro, Barbeiro, Esteticista, Manicure, Pedicure, Depilador e Maquiador.

§ 11. O profissional parceiro não terá relação de emprego ou de sociedade com o salão parceiro enquanto perdurar a relação de parceria tratada nesta Lei.”

A responsabilidade do salão se restringirá a fiscalização da situação do profissional da beleza ,no que tange ao recolhimento de tributos e contribuições sociais e previdenciárias devidos pelo profissional e ao fornecimento de condições necessárias para o desenvolvimento do trabalho no salão de beleza conforme artigo 1º-A § 10 da lei 13.352/2016 . Neste sentido podemos visualizar uma grande vantagem para este salão parceiro.

A flexibilização está fortemente presente no setor da beleza,haja vista que ,a lei de parceria mostrou-se como uma excelente opção para o salão dar continuidade na suas atividades com menos custos,ou seja , o ex empregador ,agora parceiro, poderá utilizar-se do contrato de parceria ,nos moldes da lei ,desincumbir das obrigações trabalhista ,que gerava altos custos e assim ,em época de crise,manter seus profissionais parceiros.

www.oliveirafernandesadvocacia.com.br

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Denuncia contra Magistrada Juiza Janaina Pomposeli da Comarca de Cabo frio, atuando com parcialidade em alguns processos e prejudicando o tramite processual na vara criminai, devendo ser afastada de seu cargo imediatamente continuar lendo